Quando as peras estiverem maduras

Quando as peras estiverem maduras é um conjunto de poemas nos quais Paula Berinson surpreende pela sensibilidade especial à linguagem. Corajosa, insurge-se contra o desencantamento do mundo e ousa semear um grão de poesia sobre um chão em ruína. Paula, assim como os melhores poetas contemporâneos, sabe os limites da linguagem em face à complexidade do real e sofre por saber que as coisas mais fundas escapam, em uma constante tensão entre a linguagem consensual e a realidade funda que o poema sonda.

PAULA BERINSON nasceu no Recife. É bacharel em língua francesa e inglesa, com especialização em literatura brasileira. Atua como tradutora e revisora. Recebeu o prêmio Cidade do Recife, como ensaísta, e traduziu autores como Flora Tristan (As peregrinações de uma pária) e Madame Van Langendonck (Uma colônia no Brasil). Publicou o livro de poesia Para sempre azuis são os olhos de meu avô e, pela Confraria do Vento, o livro de contos Animal writer.

 

 

 

 

Informações adicionais

  • Autor: Paula Berinson
  • Preço: 43,00
  • Categoria: Poesia
  • ISBN: 978-85-5532-062-0
  • Nº de páginas: 92