Ninguém detém a noite

“Saiu na primeira página que o mal existe. Desde então o defensor público não atende ao telefone. As provas estavam escondidas no matagal. Não é difícil encontrar quando se trabalha em conjunto. Melhor ainda quando muitos, numa operação de varredura, caminham lado a lado, vencendo as distâncias incomensuráveis. O sol na direção do oeste fazia as sombras dos homens seguirem na frente, na frente também iam quatro cães farejadores. Mas foi um pé que primeiro afundou na terra revolvida, só depois os latidos dos cães se multiplicaram noite adentro.”

 

NIVALDO TENÓRIO nasceu em Garanhuns, Pernambuco, em 1970. É autor de Dias de febre na cabeça e um dos editores do fanzine de literatura u-Carbureto.

 

Informações adicionais

  • Autor: Nivaldo Tenório
  • Preço: 43,00
  • Categoria: Contos
  • Coleção: Os Contemporâneos
  • ISBN: 978-85-5532-051-4
  • Nº de páginas: 112