Crônicas de Acabária

“está tudo às escuras

mas os parlamentos continuam reunidos

e os deputados não se enganam nos votos 

nem nos interesses

os crentes vão às igrejas e sabem que os deuses 

os reconhecem pelos relevos do mobiliário

os serviços de urgência tratam os mortos por engano

e os optometristas receitam óculos para ver no escuro

os presos regressam às celas invisíveis 

depois do recreio

o facebook funciona em versão oculta

e ninguém nota a diferença

 

está tudo às escuras

e a claridade nunca foi tão desnecessária”

 

 

BOAVENTURA DE SOUSA SANTOS é sociólogo e poeta. É diretor do Centro de Estudos Sociais da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, além de Distinguished Legal Scholar da Faculdade de Direito da Universidade de Wisconsin-Madison e doutor honoris causa de várias universidades. Tem livros publicados, em diversas línguas, sobre globalização, sociologia do direito, epistemologia, democracia e direitos humanos. Como poeta, publicou, entre outros, O rosto quotidiano, Escrita INKZ: antimanifesto para uma arte incapaz, Rap global e 139 epigramas para sentimentalizar pedras. 

 

Informações adicionais

  • Autor: Boaventura de Sousa Santos
  • Preço: 43,00
  • Categoria: Poesia
  • ISBN: 978-85-5532-041-5
  • Nº de páginas: 92