Conforme minha médica

“já te perdoei. mas agora não perdoo mais. te perdoei porque eu era magnânima – mas não sou mais. te perdoei porra nenhuma. te perdoei porque queria me sentir magnânima – mas não quero mais. te perdoei porque tenho sentimentos cristãos. te perdoei porra nenhuma. te perdoei porque me diziam que era bonito ter sentimentos cristãos. te perdoei porra nenhuma. te perdoei porque alguém fez a sacanagem de dizer que a grandeza do meu coraçãozinho se revelaria quando eu te perdoasse. te perdoei porra nenhuma. te perdoei porra nenhuma porque meu coraçãozinho sempre se esfrangalhou de medo de ver o teu rosto de novo. te perdoei porra nenhuma porque até hoje morro de medo de te ver de novo e não cuspir toda a minha raiva sobre você. porra nenhuma.”

 

CARLA MIGUELOTE é Professora Adjunta do Departamento de Letras da UNIRIO. Possui graduação em Comunicação Social (UFF), mestrado em Letras (UFF) e doutorado em Literatura Comparada (UFF). Atua também no campo do audiovisual, com trabalhos em documentário e videoarte. Tem pesquisado sobre a relação entre palavra e imagem na arte contemporânea, com diversos trabalhos publicados em anais de congressos, além de alguns ensaios em livros e artigos em revistas especializadas.

Informações adicionais

  • Autor: Carla Miguelote
  • Preço: 43,00
  • Categoria: Poesia
  • ISBN: 978-85-5532-040-8
  • Nº de páginas: 96