A invenção do deserto

“Estava só em meio às festas

Na minha febre, nas minhas fábricas, molinetes,

Cadarços, missões velhas.

 

Moleque, zombeteiro, apátrida

Fechei as portas sempre que pude.

 

Fabriquei novos relógios

Falsifiquei contratos definitivos

Inventei um deserto.

 

Só, pude criar uma nova memória

De cavalos que trotam no oceano

E acenos tão puros como meus enganos.”

 

SAMARONE LIMA é jornalista e escritor. Nasceu no Crato, Ceará, e vive no Recife desde 1987. É autor dos livros jornalísticos Zé: José Carlos Novaes da Mata Machado - reportagem biográfica, Clamor - a vitória de uma conspiração brasileira e Estuário - crônicas do Recife. Foi finalista do prêmio Jabuti com o livro-reportagem Viagem ao crepúsculo, em 2010, e com o livro de poesia A praça azul & Tempo de vidro, em 2013. Recebeu, com o livro O aquário desenterrado, de poesia, o 2º Prêmio Brasília de Literatura e o Prêmio Literário da Biblioteca Nacional, ambos em 2014.

 

 

Informações adicionais

  • Autor: Samarone Lima
  • Preço: 43,00
  • Categoria: Poesia
  • Coleção: Os contemporâneos
  • ISBN: 978-85-5532-028-6
  • Nº de páginas: 96