A história incompleta de Brenda e de outras mulheres

“– Mainha, me empresta o batom para eu pintar a boca das minhas filhas. Elas são meninas, né? Não tem problema elas pintarem a boca. Eu vou brincar com elas de circo. Eu vou ser o palhaço. Palhaço também pode pintar a boca, né? Não tem problema palhaço usar batom. Com a maquiagem velha da mãe, contornava a boca por fora. Mas quando se trancava dentro no quarto, desrespeitava os limites dos lábios. Invadia a boca com o vermelho e aí a brincadeira ficava mais gostosa.”

CHICO LUDERMIR nasceu em Olinda, em 1989. É jornalista, escritor e artista visual. Integrante dos movimentos Coque Vive/(R)existe e Ocupe Estelita, publicou os livros Senhoras do Coque (2010), Dos Alagados à especulação imobiliária: fragmentos da luta pela terra na comunidade do Coque (2011), Caderno de narrativas da cultura pernambucana (2012) e Guia comum do Centro do Recife (2015). Realizou as exposições Entre (2013) e Mulheres: o nascer é comprido (2015) e os filmes .Zip (2011), Coque: memórias da terra (2012), Despejo (2013) e Acorda (2015). Atualmente é mestrando em Sociologia (PPGS-UFPE).

Informações adicionais

  • Autor: Chico Ludermir
  • Preço: 55,00
  • Categoria: Contos
  • ISBN: 978-85-5532-026-2
  • Nº de páginas: 192