FABIAN RODRIGUES, paulistano, mora e trabalha em São José do Rio Preto, interior do estado. Bacharel em letras pela Universidade São Marcos, trocou a carreira acadêmica por um sebo especializado em livros da área de humanas. Artista plástico autodidata, oscila entre a escultura e o objeto, entre a forma e o conteúdo. Apaixonado por máquinas e ferramentas, começou sua carreira soldando aparas e descarte industrial, ferramentas quebradas e sucata em geral. Depois incorporou em seus trabalhos outros materiais e objetos: isopor, resina, gesso, talheres, brinquedos etc. Procura viver de acordo com a máxima de Tomé: “Sede transeuntes”. Parece que está conseguindo. Da mesma forma que cria, não tem pena de destruir e devolver para o ferro-velho.

 

Em 2004 foi convidado pelo SESC para uma exposição individual. No ano seguinte, participou do Salão de Santo André e do Mapa Cultural Paulista. Neste ano foi selecionado para a VIII Bienal do Recôncavo.

 

Seu site é www.brancodezinco.com.br

 

 

2006 © Revista Confraria - arte e literatura - www.confrariadovento.com